Melhor Livro de Autoajuda

Vivemos em um mundo sobrecarregado de informação e exposição, fatores que foram amplificados com o advento das redes sociais. As angústias e incertezas individuais tornaram-se maiores com o compartilhamento da vida privada. 

Impossível não se comparar com aquele amigo que tem um emprego dos sonhos e uma família feliz, que está sempre viajando e conhecendo lugares incríveis, que sai para jantar e curtir a noite nos points mais badalados. Enquanto você tem uma vida que considera comum e sem graça.

No entanto, a nossa atitude frente à vida é o que realmente faz diferença. É isso que você vai entender ao conhecer os melhores livros de autoajuda entre os 5 livros de autoajuda mais vendidos, para que você ache o melhor livro de autoajuda para você.

O milagre da manhã: O segredo para transformar sua vida (antes das 8 horas)

B01LZ5YOY1.01. SCLZZZZZZZ SX500

Em O milagre da manhã: O segredo para transformar sua vida (antes das 8 horas), Hal Elrod aposta em convencer as pessoas de que a velha máxima “Deus ajuda, quem cedo madruga” realmente dá resultados.

É um livro de autoajuda, um Best Seller sobre relacionamento e também um livro de autoajuda emocional. O autor aborda vários fatores da sua vida que vão melhorar se você literalmente acordar para o mundo ao seu redor.

O milagre da manhã também é muito semelhante ao O poder do hábito de Charles Duhigg, pois incentiva a mudança de padrão de comportamento pessoal para conquistar metas. Classificado entre os Best Sellers, em O poder do hábito de Charles Duhigg mostra o passo a passo de mudanças de hábitos segundo a ciência de formação.

Este livro está entre os melhores livros de autoajuda por ser o mais completo com uma proposta prática de rotina matinal que pode transformar muitos aspectos da vida. E que como livro de autoajuda

Nas 196 páginas da obra, o escritor propõe mudanças em sua rotina matinal que farão você alcançar o sucesso em todas as áreas. É um livro totalmente motivacional! 

Prós

  • A linguagem utilizada pelo autor é clara e direta;
  • O autor propõe um desafio prático e concreto composto de 6 passos para fazer as pessoas saírem da zona de conforto e mudarem suas vidas;
  • Hal Elrod tem uma história de vida inspiradora que é abordada em algumas partes do livro.

Contras

  • Alguns trechos do livro podem ficar repetitivos.
  • O autor utiliza o livro para fazer marketing pessoal e divulgação dos seus produtos.

A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor

B07662PR6N.01. SCLZZZZZZZ SX500

O livro A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor de Mark Manson apresenta uma visão alternativa ao pensamento dominante de que devemos ser otimistas o tempo todo. O autor faz o papel do amigo com quem você pode desabafar e deixar transparecer suas angústias.

A obra aborda nas 167 páginas nossas imperfeições e nos deixa mais confortáveis em relação aos nossos defeitos e que podemos sim praticar a sutil arte de ligar… Mark Manson é franco e direto e isso o aproxima do seu público leitor. No entanto, não pode ser considerado um livro de autoajuda para depressão.

Um dos livros de autoajuda emocional mais vendidos no mundo (um Best Seller), o texto vai fazer você pensar sobre as coisas que importam de verdade para ter uma vida melhor. Só em 2019, foram 386.555 exemplares da A sutil arte de ligar o f*da-se vendidos no Brasil.

Prós 

  • O livro procura mostrar que cada pessoa é responsável por sua vida e que mudar seu destino só depende de você;
  • A narrativa de Mark Manson é em tom de conversa, o que torna a leitura leve.
  • O texto nos faz refletir se nossos valores estão adequados;
  • Livro mais vendido no Brasil por dois anos consecutivos, em 2018 e 2019.

Contras

  • Algumas pessoas podem achar o estilo prolixo e com constatações óbvias sobre o que já sabemos;
  • O autor conta histórias de sua própria experiência e o leitor talvez não se identifique com elas;
  • Em quadros depressivos, o livro pode deixar a pessoa mais tristeza e aumentar sensação de fracasso.

Por que fazemos o que fazemos?

B01JT2I3DA.01. SCLZZZZZZZ SX500

No livro Por que fazemos o que fazemos? Mario Sergio Cortella faz reflexões sobre como conciliar a vida profissional e pessoal, sem abrir mão de uma ou de outra. São 176 páginas, divididas em 20 capítulos, em que o escritor e filósofo aborda nossa postura frente ao mundo do trabalho e às dificuldades que surgem.

O texto provoca questionamentos sobre nossos objetivos e propósitos de vida profissional estimulando mudanças positivas para não sermos apenas uma peça na engrenagem. Ele nos estimula a sair do piloto automático e a pensar criticamente.

Este é um dos melhores livros de autoajuda para pensamentos reflexivos!

O autor Mário Sergio Cortella, não oferece uma resposta ao título do livro, mas abre portas para refletir sobre o assunto. A obra nos ajuda a avaliar se estamos no rumo certo ou precisamos de mudanças na carreira, sendo um entre os melhores livros de autoajuda.

Prós

  • O autor é um dos pensadores com maior destaque da atualmente, participando de programas de televisão e muito requisitado para palestras;
  • O texto é de fácil compreensão para todos os públicos;
  • É uma obra indicada para quem quer começar a ser aventurar nesse estilo de livro que traz reflexões filosóficas de uma maneira simples.

Contras

  • Alguns leitores criticam o viés político e ideológico de algumas passagens do livro, não parecendo ser de auto ajuda;
  • Para pessoas que já estão em processo de autoconhecimento e tiveram contato com outras obras, este livro traz poucas informações novas.

Ansiedade: Como enfrentar o mal do século

71K63fWqCAL

Entre os livros de autoajuda para a ansiedade está Ansiedade: Como enfrentar o mal do século, de Augusto Cury. Nesta obra, o psiquiatra e psicoterapeuta fala sobre a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) e explica os métodos e técnicas para recuperar a paz interior.

A todo momento recebemos uma alta carga de informação que vem dos meios de comunicação, sejam elas dos grupos de whatsapp ou da rede social, em uma velocidade praticamente instantânea. Nosso cérebro não é preparado para absorver e processar tantos dados ao mesmo tempo, o que acaba gerando ansiedade.

Esse cenário é extremamente prejudicial à nossa saúde emocional e altera o ritmo de construção de pensamentos. Augusto Cury pretende minimizar esses efeitos nocivos ensinando em 160 páginas como voltar a ter tranquilidade.

Juntamente com este livro, há também o livro Em Depois do Fim de Daniel Bovolento, com crônicas e desabafos sobre superação após lidar com a perda de um amor e de relacionamentos que acabam abalando um coração ansioso por ser amado e amar.

Este é um dos melhores livros de autoajuda para ansiedade e como enfrentar o mal!

Prós

  • O autor é reconhecido internacionalmente na área da inteligência emocional e criou a Escola da Inteligência, um programa de educação infantil adotado em diversas instituições de ensino no país;
  • A obra é um dos livros de autoajuda para ansiedade mais recomendados entre os leitores.
  • O preço do livro é o mais em conta entre os analisados.

Contras

  • O autor não cita pesquisas que corroborem a SPA, distúrbio descrito por ele como nova descoberta da ciência;
  • Como o livro aborda um assunto psiquiátrico, falta embasamento ao texto, que acaba ficando superficial. 

Seja foda!

B079GZM3P5.01. SCLZZZZZZZ SX500

O livro Seja foda! do escritor Caio Carneiro traz 192 páginas de conteúdo para alcançar uma vida plena em todos os sentidos. Ele ensina as pessoas a serem otimistas e a perseguirem suas metas.

A obra é voltada para o empreendedorismo, mas com lições que podem ser aplicadas em todas as esferas do cotidiano. O autor utiliza frases de impacto com papel motivador. Para ser lido e relido várias vezes ao longo da vida.

A mensagem principal do livro é que a nossa trajetória deve deixar marcas que vão influenciar outras pessoas e que o nosso exemplo seja lembrado mesmo quando não estivermos mais nesse plano.

Este é um ótimo livro para ler junto ao o poder do agora de Eckhart Tolle, pois sendo que mais voltado as reflexões e as meditações, ele complementa à pratica deste livro. O poder do agora do autor Eckhart Tolle, também é muito bem recomendado pelos clientes da pela Amazon.

Prós 

  • O autor tem uma experiência de sucesso, tendo conquistado seu primeiro milhão antes dos 30 anos;
  • O livro traz uma série de dicas práticas de como devemos levar a vida;
  • O conteúdo é inspirador e incita as pessoas a fazerem algo para mudar.

Contras

  • O livro traz algumas frases manjadas e clichês;
  • Algumas páginas trazem apenas uma sentença motivacional, o que torna o livro mais volumoso, mas sem o respectivo conteúdo;
  • Alguns trechos se tornam repetitivos.

Agora que você já conhece os melhores livros de autoajuda, vamos revelar qual é o mais indicado para a compra.

E o melhor livro de autoajuda é….

O milagre da manhã: O segredo para transformar sua vida (antes das 8 horas), de Hal Elrod, é o livro de autoajuda escolhido para melhorar o seu futuro. O autor inspira a mudança de hábitos e nos desafia a sair da zona de conforto.

O texto é bem didático e traz dicas simples para serem colocadas em prática todas as manhãs. É um livro que trabalha o bem-estar do indivíduo e não faz promessas milagrosas, mas é o melhor entre os melhores livros de autoajuda.

Prepare o seu cantinho da leitura e esteja aberto para a mudança!

Quando surgiu o mercado de livros de autoajuda?

Embora o fenômeno dos livros de autoajuda tenha disparado no final do século XX, a primeira obra classificada nesta categoria é de 1859. Self-Help foi escrito por Samuel Smiles. O texto era basicamente um manual destinado aos trabalhadores que prescrevia condutas para se destacar e conquistar o seu sucesso.

Os próprios textos religiosos eram uma forma de orientar formas de conduta esperadas dos cidadãos em cada época.

Na década de 1930, os livros de autoajuda começaram a ser uma opção nas livrarias. Um dos marcos é a obra de Dale Carnegie, Como Fazer amigos e Influenciar as Pessoas (1936)destinado a comerciantes. Iniciava-se ali uma rede internacional de cursos de autoaperfeiçoamento.

Atualmente podem ser encontrados livros de autoajuda focados em diferentes assuntos:

  • livro de autoajuda sobre relacionamento;
  • livro de autoajuda para depressão;
  • livros de autoajuda emocional;
  • livros de autoajuda para ansiedade.

Os melhores livros de autoajuda buscam o melhor do ser humano.

Como os livros de autoajuda podem contribuir com uma vida melhor?

Você já deve ter tido um daqueles dias em que pensou “Pare o mundo que eu quero descer!”. 

As pressões da vida moderna são muitas e vêm de todos os lados. É normal em algum momento a gente explodir e achar que não vai dar conta de tudo.

Então, nada melhor que ter a companhia de um bom livro que fale de otimismo e de como encarar a vida com entusiasmo, especialmente quando estamos a ponto de desistir de tudo. Podemos ter acesso aos melhores livros de autoajuda.

Filosofias de vida, doutrinas como a zen budista (autor Haemin Sunim), conceitos do cristianismo (autor Thiago Brunet) e outras tradições espirituais, estimulam o crescimento da vida pessoal, fazendo com que vale a pena se aprofundar em temas de natureza humana e superação, encontrados nos melhores livros de autoajuda.

mulher com livro de autoajuda

Existem muitas críticas em relação aos livros de autoajuda, de que seriam apenas um caça-níquel, aproveitando-se da fragilidade das pessoas. No entanto, toda experiência compartilhada que ajude alguém a se sentir melhor é bem-vinda!

Deepak Chopra é um médico indiano que produz livros de auto ajuda com temática de saúde e espiritualidade. Ele produz os melhores livros com embasamento científico de sua formação e busca oferecer conhecimento e clareza através do livro de auto ajuda, pois muitas pessoas procuram o desenvolvimento pessoal através de experiências e informações como a de Deepak Chopra.

Um outro autor, Ichiro Kishimi, é filósofo, especialista em Platão, psicólogo da linha adleriana, que traduziu para o japonês diversos escritos de Alfred Adler e é autor do livro Ikigai e de A coragem de ser feliz com Fumitake Koga, com temas de transformação a partir da filosofia oriental japonesa e de Adler em ensinamentos psicológicos e filosóficos.

O livro de auto ajuda deve ser encarado como um estímulo a reflexões sobre a vida, sobre os objetivos, sobre o que realmente importa sem precisar de sair de casa. E também serve para mostrar que outras pessoas ao redor do mundo sofrem com os mesmos medos e estão em busca do autoconhecimento. Tal como perder peso, é um longo caminho para você chegar ao seu destino pretendido.

Quantos livros de autoajuda são vendidos por ano?

Os livros de autoajuda lideram os ranking de vendas no Brasil há alguns anos. As obras são os carros-chefe de muitas editoras, que lutam para sair da crise do mercado editorial, que culminou com a recuperação judicial das 2 maiores livrarias do Brasil, a Saraiva e a Cultura.

Os livros de autoajuda mais vendidos movimentam milhares de dólares em todo o mundo. Durante a pandemia, a comercialização de livros estava desaquecida, mas começou a registrar aumento no segundo semestre de 2020. Em julho, por exemplo, houve um aumento de quase 5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O ranking de livros mais vendidos em 2020 organizado pela Publishnews traz nas 10 primeiras posições livros de autoajuda como: As cinco linguagens do amor de Gary Chapman, Mais esperto que o diabo de Napoleon Hill, A coragem de ser imperfeito de Brené Brown e Felicidade de Mário Sérgio Cortella, Leandro Karnal e Luis Felipe Pondé.

Já na lista de Lista de Mais Vendidos de Autoajuda de 28/03/2022 a 03/04/2022 segundo a Publishnews, temos novos livros em alta como Como fazer amigos e influenciar pessoas de Dale Carnegie, Especialista em pessoas de Tiago Brunet e ainda autores que estão em alta desde 2020, como Gary Chapman com As cinco linguagens do amor.

Livros como A coragem de ser imperfeito de Brené Brown, em Mais esperto que o diabo com Napoleon Hille e em Como fazer amigos e influenciar pessoas Dale Carnegie mostram que relacionado ao sucesso de vendas, a preocupação com o desenvolvimento pessoal e profissional veio através de uma visão ocidental promovida pelos grandes pensadores dos Estados Unidos: Martin Luther King, Abraham Lincoln e Henry Ford.

Visão que coloca o desenvolvimento pessoal como idealizado por Steve Jobs, ao considerar não só uma visão futurística de consumo e estilo de vida, mas de mercado. Assim, George S Clason com o livro O homem Mais Rico da Babilônia, Harv eker com Os segredos da mente milionária e Stephen R Covey com Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, que ganharam destaque nos EUA devido ao tema financeiro e considerando o mundo corporativo.

Considerando movimentos de mercados financeiros como na bolsa Dow Jones e práticas organizacionais como da Procter gamble, surgiram autores como James C Hunter com o livro O monge e o executivo, aonde um diretor executivo larga sua carreira para se tornar monge, livro que ensina sobre liderança de forma envolvente e unificada a auto ajuda. E no Brasil com o autor Paulo Vieira, em O Poder da Ação.

Mas contribuições como a da autora Carol S Dweck, com o livro Mindset: a nova psicologia do sucesso e Joseph Murphy com o livro Liberte o poder do seu subconsciente, conseguiram introduzir na categoria livro de autoajuda os melhores livros de desenvolvimento pessoal mais associados ao processo mental e seu poder transformador.

Livros da mídia jornalística: o The New York Times com a venda de Best Seller, geralmente é mais voltada a biografias e literatura convencional, como romances e ficção com temas diversos, podendo ser desde temas sobre a segunda guerra mundial até simples histórias de casais e seu cotidiano.

Os 5 livros que podem mudar a sua vida

Entre tantas opções disponíveis, nós fizemos uma seleção dos melhores livros 5 livros de autoajuda que vão fazer a diferença na sua vida. Para esta escolha, nós levamos em consideração o ranking dos livros mais vendidos, além de:

  • opinião dos leitores sobre as obras como em ranking de mais vendidos;
  • diversidade de enfoques adotados nos textos como o de Eckhart Tolle em suas reflexões e auto ajuda em A Sutil Arte de Ligar o F* e em A coragem de ser imperfeito de Brené Brown;
  • autores já consagrados pelo público como Napoleon Hill, Augusto Cury e Charles Duhigg;
  • contemplar escritores nacionais como o autor de Pai Rico Pai Pobre de Robert Kiyosaki e Sharon Lechte, e Paulo Vieira em O Poder da Ação; e internacionais como Haemin Sunim, autor budista e sul coreano de Amor pelas coisas imperfeitas.

Só os melhores livros, sejam eles e books ou físicos, conseguem ajudar com a autoestima, o complexo de inferioridade e o desenvolvimento pessoal, que muitas vezes não é patológico, por isso recomendamos que antes vá no médico para saber como está sua saúde mental e física, como também a prática regular de exercícios físicos e a prática do toque físico entre aqueles que ama, para potencializar o efeito do seu novo livro.

Por fim, o desenvolvimento pessoal envolve as demandas do ser humano de cunho pessoal e profissional que necessita das trocas de experiências e mudança de ponto de vista voltado a superação de obstáculos comuns do dia a dia. Dessa forma, vale a pena investir em um bom livro e aproveitar a viagem!

Deixe um comentário