O Melhor Azeite em 2021 para sua cozinha

O azeite de cozinha é um dos itens mais utilizados para preparo de alimentos, sendo tão popular ao ponto de ser chamado de ouro líquido. Contudo, há muitas marcas de azeites no mercado – algumas melhores que as outras.

Por isso que escolhemos e revisamos 5 opções para você!

Por que optar pelo azeite de cozinha?

“Há muitos tipos de azeite para cozinhar, assim como há diferentes formas de usá-lo: para fritar, para temperar ou para ser consumido puro.”

O azeite de oliva se trata de um óleo vegetal comumente usado na culinária, cujo nome vem do uso de azeitonas (também chamadas de olivas).

Ele é rico em gorduras monoinsaturadas, vitamina E e antioxidantes, sendo usado para temperar saladas e finalizar pratos

Então se busca um produto para cozinhar com diversos benefícios para sua saúde, é melhor contar com o azeite!

Quais são os tipos de azeite para cozinhar?

As marcas de azeites são categorizadas de diversas formas, com as mais conhecidas sendo o virgem ou extravirgem. Acontece que há muitas outras categorias para sua escolha:

  • Azeite de oliva virgem: mais ácido que o azeite de oliva extravirgem, traz um sabor adocicado para pratos quentes;
  • Azeite de oliva extravirgem: é considerado o melhor azeite, com o sabor mais atrativo e grau de acidez abaixo de 1%;
  • Azeite de oliva extravirgem fino: um pouco mais ácido que o azeite extravirgem (próximo de 2%), apresentando cor mais dourada;
  • Azeite de oliva refinado: próprio para consumo por sua acidez;
  • Azeite de dendê: também conhecido como óleo de palma, apresenta muitas gorduras saturadas e é usado para temperar ou fritar alimentos;
  • Azeite aromatizado: também conhecido como azeite temperado, é utilizado no realce do sabor do alimento.

Quais são as variedades do azeite de oliva?

Na produção de azeite, há duas formas de uso das variedades: o coupage, que é resultado da mistura de várias azeitonas e o monovarietal, que usa somente de uma.

Nisso, há três grandes variedades de azeitonas:

  • Folha Branca: apresenta um toque de erva fresca e de amêndoas, gerando suave picor na ingestão. É indicado para peixes azuis, cremes, massas, carnes ou molhos;
  • Pictual: apresenta toques de tomate e figo, com sabor intenso, amargo e picante. É indicado para ensopados de carne, comidas cruas ou saladas;
  • Arbequina: apresenta toques de maçã e banana, com aroma afrutado. É indicado para sobremesas, frutos do mar, peixes, saladas e cremes.

É importante atentar que existem muitas variedades: só na Espanha, há mais de 250!

Azeite de oliva ou óleo de cozinha?

O óleo de cozinha é o produto mais barato, sendo o mais utilizado para casa ou para lanchonetes e restaurantes. Contudo, é o mais nocivo.

Para começar, o óleo de soja apresenta uma digestão difícil. Já os óleos de milho e girassol são ricos em ômega 6, que pode causar inflamações no organismo.

Enquanto isso, o azeite de oliva é rico em vitamina E, ácido oleico, compostos fenólicos e gorduras monoinsaturadas. Com isso, traz:

  • Propriedades anti-inflamatórias, o que diminui o risco de câncer e de doenças inflamatórias crônicas;
  • Propriedades antioxidantes, o que protege o coração contra os radicais livres e evita o envelhecimento precoce.

O que é importante avaliar no rótulo do azeite de oliva?

Para saber se está fazendo a melhor escolha, há alguns elementos que deve ler no rótulo, que são:

  • Uso recomendado: indica quais comidas são a melhor combinação;
  • Tipo de azeitona: indica o gosto e sabor que proporciona;
  • Grau: se trata da acidez do azeite.

Como o azeite pode ser usado na alimentação?

Ele pode ser usado para substituir gorduras, entrando no lugar da manteiga, margarina e óleo na panela. Na hora de medir, faça as seguintes conversões:

  • 1 colher (sopa) de manteiga = ¾ colher (sopa) de azeite;
  • 1 xícara (chá) de manteiga = ¾ xícara (chá) de azeite.

O azeite pode ser usado no preparo de carnes, revestindo a panela, e no preparo de sobremesa, substituindo a manteiga.

Quais são as vantagens das marcas de azeites?

  • É ótimo para saúde, protegendo coração, diminuindo inflamação, prevenindo câncer e envelhecimento precoce, etc;
  • Melhora o sabor, permitindo que seja usado em diversos tipos de pratos;
  • Tem variedade de tipos, permitindo diversas formas de preparo com azeite;
  • Substitui itens menos saudáveis, permitindo que continue com a receita sem perder a qualidade.

Como escolher os melhores azeites?

Para escolher os melhores azeites, considere os seguintes critérios:

  • Tipo de azeite: nem todos os azeites são benéficos, então a preferência fica para azeite extravirgem ou virgem;
  • Variedade: a variedade do azeite define o gosto e aroma que aplica na comida;
  • Quantidade: um ótimo volume é 500ml, mas pode encontrar de 1L;
  • Acidez: define a intensidade do gosto e aroma, podendo ir de 0,2 a 0,8% entre extravirgens.

Quais são os melhores azeites no mercado?

Para escolhermos os melhores azeites no mercado, consideramos todos os critérios acima e também os diferenciais apresentados. Além disso, levamos em conta:

  • Preço do azeite;
  • A busca pelo produto;
  • Quantidade de avaliações;
  • Prós e contras apontados por clientes.

Tendo isso em mente, confira agora os melhores azeites no mercado!

Azeite Cocinero de Oliva Extravirgem

Azeite de Oliva Cocinero

Se você busca o melhor custo-benefício entre azeites extravirgens, uma ótima opção é o Azeite Cocinero de Oliva Extravirgem.

Para começar, o azeite argentino conta com azeitonas selecionadas, feitas unicamente da primeira prensagem. Com isso, garante uma qualidade superior com aroma frutado e fresco.

Contudo, pode apresentar gosto fraco para quem busca algo mais forte nos pratos.

Sua acidez máxima é de 0,5%, o que permite um equilíbrio maior do aroma frutado e fresco. Dessa forma, se mostra um bom exemplo do extra virgem.

Conta com embalagem de formato anatômico, o que permite um manuseio mais prático e fácil. Contudo, o fato de ser material plástico (PET) oxida mais rapidamente o azeite, prejudicando suas propriedades.

Por fim, traz volume de 250/500ml, com valor acessível em ambas as opções.

Prós

  • Azeitonas selecionadas de aroma frutado e fresco
  • Boa acidez máxima para um extravirgem
  • Manuseio prático da embalagem por possuir formato anatômico
  • Disponível em mais de um volume
  • Valor acessível

Contras

  • Não é orgânico

Azeite Native de Oliva Extravirgem Orgânico

Se o que você espera de um azeite é algo mais orgânico, uma opção mais forte é o Azeite Native de Oliva Extravirgem Orgânico.

O azeite Native é obtido através de um blend das mais finas variedades de azeitonas do Mediterrâneo. Com isso, garante um toque mais diversificado com aroma frutado médio.

Além disso, é resultado da extração a frio sem solventes da azeitona, em um país de ótimas condições climáticas, o Chile. Dessa forma, se garante um produto de alta qualidade.

Também é garantida uma acidez de 0,3%, uma acidez menor que permite um produto mais agradável ao paladar.

Por fim, traz embalagem de vidro escurecido, o que permite melhor manutenção das propriedades do azeite.

Prós

  • Disponível em mais de um volume
  • Produção orgânica em ótimas condições climáticas
  • Acidez baixa
  • Embalagem de vidro escurecido, o que garante maior manutenção das propriedades do azeite
  • Valor acessível

Contras


Azeite Colavita Extravirgem de Oliva

Azeite de Oliva Colavita

Se você busca um dos melhores azeites para saladas, uma ótima opção é o Azeite Colavita Extravirgem de Oliva.

Para começar, é um azeite europeu vindo do clima italiano, da região de Pomezia (Roma). Com isso, traz as melhores azeitonas, colhidas e prensadas quando começam a amadurecer.

Dessa forma, traz uma acidez máxima de 0,6%, o que garante um forte sabor para legumes assados, saladas, massas e pizzas/pães.

Também se destaca por possuir diversos volumes, indo de 250ml até 1L. Dessa maneira, há mais de uma opção disponível para seu gosto.

Por fim, possui uma embalagem de vidro escurecido, o que permite melhor manutenção das propriedades do azeite.

Prós

  • Traz azeitonas colhidas e prensadas quando começam a amadurecer, o que garante um ótimo aroma frutado;
  • Acidez máxima de 0,6%, o que garante forte sabor para diversos pratos
  • Diversos volumes disponíveis
  • Embalagem de vidro escurecido

Contras

  • Não é orgânico


Azeite de Dendê Cepêra

Azeite de Dendê Cêpera

Se o que você busca no mercado é um azeite de dendê de qualidade, a melhor opção se trata do Azeite de Dendê Cepêra.

Para começar, se trata de um azeite de origem nordestina e africana, produzido a partir de frutos provindos de plantações jovens. Com isso, garante um sabor forte, mas adocicado.

Ele também dissolve e adere melhor na preparação de pratos, o que o torna ótimo para uso em vatapá, moqueca, acarajé, bobó de camarão, etc.

Além disso, é um produto filtrado, de forma que não apresenta impurezas em sua composição.

Por fim, apesar de ser um azeite de Dendê, apresenta concentração de apenas 0,8g de gorduras saturadas.

Prós

  • Sabor forte e adocicado
  • Dissolve e adere melhor no preparo de pratos
  • Sem impurezas em sua composição
  • Valor mais acessível

Contras

  • Dosador ruim, pois apresenta uma boca grande que pode levar a uma dosagem excessiva


Azeite Herdade do Esporão de Oliva Extravirgem

Se o que você busca é um produto ligeiramente amargo e picante, o Azeite Herdade do Esporão de Oliva Extravirgem é uma ótima opção.

Para começar, é um azeite português da região de Alentejo, que trabalha com as variedades arbequina, cobrançosa, cordovil, frantoio e pictual. Com isso, traz uma qualidade mais garantida.

Além disso, garante um azeite de perfil suave e harmonioso, com bom equilíbrio dos aromas frutados das azeitonas do Alentejo. Junto disso, traz uma acidez máxima de 0,2%.

Também traz uma embalagem de vidro escurecido, o que garante a manutenção das propriedades do azeite.

Contudo, está disponível apenas em 500ml, tendo o preço menos acessível.

Prós

  • Marca premiada, com ótima produção e variedade de azeitonas utilizadas;
  • Bom equilíbrio dos aromas frutados, o que permite combinação com alimentos de intensidades médias e baixas, sopas variadas e pratos de forno
  • Embalagem de vidro escurecido, o que garante manutenção das propriedades do azeite
  • Boa acidez
  • Sabor fresco, sendo ligeiramente amargo e picante

Contras


Veredito: Qual o melhor azeite?

Entre todos os tipos de azeite para cozinhar, o meu favorito acabou sendo o Azeite Native de Oliva Extravirgem Orgânico e seu custo-benefício.

Para começar suas vantagens, traz um blend das mais finas variedades de azeitonas do Mediterrâneo no ótimo clima chileno. Junto disso, conta com uma produção orgânica.

Também apresenta uma baixa acidez, sendo maior apenas que o Azeite Herdade do Esporão

Além disso, traz uma embalagem escura anatômica, que mantém as propriedades do azeite e permite um manuseio prático. Com isso, traz as vantagens combinadas dos outros azeites nesse aspecto.

Por fim, tem outros benefícios como:

  • Boa variedade de volumes (superado pelo Colavita);
  • Um dos valores mais acessíveis.

Apesar de não ser o azeite mais recomendado pelo sabor forte, cumpre bem o papel desse item: trazer o melhor sabor à comida.



Leave a Comment